Repórter denuncia agressão de policiais durante cobertura das manifestações em Brasília

Unknown | 11:01:00 | 1 comentários

Comandante Jooziel e secretário Avelar afirmam que casos serão apurados Elza Fiúza/ABr
 
A EBC (Empresa Brasil de Comunicação) divulgou nota em que repudia a agressão sofrida pelo repórter Luciano Nascimento, da Agência Brasil, por integrantes da Polícia Militar do Distrito Federal, na tarde deste sábado (7), durante a cobertura das manifestações ocorridas em Brasília.

De acordo com os relatos do jornalista, no Setor Hoteleiro Sul, região central de Brasília, ele teria testemunhado policiais da Tropa de Choque atirar uma bomba de gás lacrimogêneo contra a cabeça de um manifestante. Ao tentar apurar o ocorrido, mesmo se identificando, ele conta que foi agredido por três policiais com spray de pimenta e empurrões. 

O jornalista registrou um boletim de ocorrência na 5ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal. Profissionais de outros veículos de comunicação também denunciam que policiais usaram o spray de pimenta contra eles durante a cobertura das manifestações.  

O governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Comunicação, informou que vai solicitar a instauração de uma sindicância para apurar os fatos. Informou também que a instrução do governo é para que a polícia não cometa excessos ao exercer suas prerrogativas de manter a ordem.

O Secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, informou que excessos de força por parte da polícia serão apurados.  
 

Se houve algo que mereça apuração, vamos apurar. Aqui, a gente não acoberta. 

O comandante-geral da PM, Jooziel de Melo, minimizou os episódios, mas disse que serão apurados. 
 

Fatos pontuais e ínfimos serão apurados. Mas nenhum desses fatos tira o brilho, a galhardia da segurança pública, que possibilitou que os eventos ocorressem na mais perfeita ordem.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal lamentou os atos de violência praticados por policiais contra os profissionais de imprensa que cobriram as manifestações de 7 de Setembro na cidade.

Nota do sindicato destacou o fato de que "vários profissionais da mídia que estavam na cobertura dos protestos do Dia da Independência foram agredidos pela força policial". 


Do R7, com Agência Brasil



Categoria:

Espalhe por aí

1 comentários

  1. guaira says:

    Os reporteres nao precisa se preocupar da proxima vez nao sera mas usado gas,agora sera usada bala de borracha, vcs reporteres so sabem reclamar entram no meio da multidao e acham que sao imunes a tudo tem que leva e gas na cara mesmo para aprender a trabalhar.