Moradores de Edilândia fecham a BR 070 em protesto por falta de Água e Luz

Unknown | 09:01:00 | 0 comentários




A manhã do dia 15 de janeiro de 2014 ficou marcada por uma revolta popular que a muito tempo não se via no município de Cocalzinho de Goiás. Os moradores de Edilândia cansados pelo descaso devido a falta de energia elétrica e água a vários dias, decidiram interromper o trânsito na BR 070. Vários pneus, galhos, madeiras e outros objetos foram utilizados para manter o fogo que impedia a passagem dos veículos. Segundo depoimentos de moradores a falta de água e luz foi a “gota” para os populares, que além desses problemas questionam outros que precisam ser solucionados, como segurança e saúde.

A manifestação foi pacífica e respeitada pelos motoristas que aguardavam a liberação da BR enquanto o engarrafamento se estendia ao longo da via. O único incidente registrado foi um disparo de arma de fogo realizado por um suposto policial militar da cidade de Anápolis, que teria sido impedido de seguir viagem pelos moradores. Os manifestantes bastante exaltados, com cartazes, gritos de honra pedindo soluções para os impasses e solicitando a presença do prefeito Alair Ribeiro, decidiram liberar o trânsito por volta das 14:00h.



O prefeito Alair Ribeiro ciente da manifestação, dirigiu-se até a CELG em Goiânia para cobrar mais uma vez, explicações sobre a qualidade e melhorias dos serviços da empresa além da construção de uma subestação no município. O prefeito foi recebido pelo Diretor de Planejamento e Expansão Humberto Eustáquio Tavares Corrêa, que de imediato prometeu realizar uma manutenção na rede do setor de Edilândia e agilizar a construção da subestação “vou pegar os materiais que tenho aqui e vamos começar a construir, mesmo que seja uma subestação menor” afirmou o Diretor.

Em nota de esclarecimento, Alair Ribeiro parabenizou os moradores pela forma em que o manifesto foi conduzido, de forma pacífica e afirmou que em momento algum fugirá de suas responsabilidades como representante do município. Quando questionado sobre a solicitação dos moradores de sua presença durante o protesto, ele respondeu “se eu fosse para Edilândia não adiantaria, eu fui para a CELG em busca de soluções imediatas, eu estou ciente das dificuldades do meu povo, vou continuar cobrando da CELG e SANEAGO”.

Resposta do Prefeito:




Fonte: TV Girassol





Categoria: ,

Espalhe por aí

0 comentários