GPT prende caçador com armas, munições e recupera picape roubada

Unknown | 10:45:00 | 0 comentários

Uma equipe do GPT de Águas Lindas, em patrulhamento de rotina pelo setor Jardim América-II, suspeitou de uma picape Fiat Strada estacionada próximo a uma residência, em que consultando a placa, descobriu que o veículo era produto de roubo ocorrido em Brasília.



Os policiais se afastaram do local, ficando de longe em campana, para ver se alguém se aproximava da picape. Algum tempo depois, um elemento pilotando uma moto, parou perto da picape ficando por algum tempo observando a mesma, mas quando percebeu a presença da polícia, evadiu-se em alta velocidade, empreendendo fuga rumo ao comércio local, sumindo do alcance de visão dos policiais. Chegando ao setor de comércio, os policiais logo avistaram a moto estacionada em frente uma casa de carnes (açougue), e, ao adentrarem no estabelecimento, logo reconheceram o açougueiro como sendo o piloto da moto, que perguntado sobre o veículo, respondeu não ser o proprietário, nem saber de quem era. Como no açougue havia uma máquina caça-níqueis em funcionamento, os policiais perguntaram se haviam mais máquinas naquele local, recebendo resposta afirmativa. O Sgt. Santos, comandante da equipe, foi acompanhado pela esposa do açougueiro que o mostrou a outra máquina que estava no interior da casa, que perguntada se havia alguma arma de fogo na residência, ela confirmou, entregando ao policial duas espingardas cartucheiras, uma calibre 28 e outra calibre 36, dizendo que o marido utilizava as armas para caçar, e que o mesmo não caçou nesse fim de semana, tendo ido para outro lugar que ela não sabia onde. Ao ser perguntada se o marido possuía outras armas, a mulher respondeu que sim, mas que estavam na casa de um amigo, indicando o local. Em seguida, os policiais foram até a casa indicada, sendo recebidos pela esposa do tal amigo, que entregou aos policiais, uma espingarda de socar pela boca, uma faca pirata e um saco contendo munições e três trabucos (TRABUCOS são armas feitas artesanalmente e que são utilizadas por caçadores, que as colocam em trilhas, e que disparam contra qualquer animal que toque no fio disparador).




O sargento deu ordem de prisão ao açougueiro por posse ilegal de armas e munições, sendo identificado como, Joaquim Lima Pereira de 28 anos, que foi conduzido para delegacia e entregue para Polícia Civil, que deverá investigar se ele está ou não envolvido com o roubo do veículo.

Como o tal amigo não estava no local, a mulher dele também teve que ser levada para delegacia, onde prestará depoimento como testemunha.

A equipe da viatura 4524, comandada pelo Sgt, Santos era composta também pelo cabo Wendel, e os soldados Altevir e Sales.


COMENTÁRIO DO REPÓRTER:

Com a prisão de Joaquim, e apreensão das armas e toda esta parafernália que ele usava para matar animais silvestres da flora brasileira, até os tatus, capivaras, pacas, cotias, veados, antas, lontras, macacos, onças, lobos e outros bichos, estão batendo palmas para o Sgt. Santos e sua brava equipe, por terem tirado de circulação um caçador inconsciente e desalmado.

“Atirei no que vi, e acertei no que não vi”, palavras do Sgt, Santos.

Carlos Leal, sem papas na língua.


Categoria:

Espalhe por aí

0 comentários