Polícia Civil de Cocalzinho conclui inquérito policial o crime de homicídio que vitimou irmãos

Unknown | 13:29:00 | 0 comentários


A Polícia Civil de Cocalzinho de Goiás conclui o Inquérito Policial que investigava o crime de duplo homicídio ocorrido em novembro de 2013 no Distrito de Girassol que vitimou fatalmente os irmãos Herbert Vinicius Moreira e Welson Moreira de Melo.


Segundo o Delegado Adriano Pereira Melo titular da Delegacia de  Polícia Civil de Cocalzinho de Goiás, a equipe da Polícia Civil já tinha vários indícios do principal suspeito do crime, porém necessitava de provas mais contundentes para de fato incriminar o principal suspeito, que era Paulo César Farias dos Santos, vulgo “PC”, que de acordo com o Delegado Adriano era de alta periculosidade, com vária passagens pelos crimes de tráfico de drogas, porte de arma de fogo de uso permitido e de uso restrito, além de roubo.

As evidencias de “PC” ser o autor do crime se concluíram quando este foi preso em flagrante no município de Águas Linda de Goiás no dia (08/08/2015) portando arma de fogo de uso permitido sendo em seguida recolhido no presídio de Águas Linda de Goiás, onde a equipe da Policia Civil de Cocalzinho se deslocou até o presídio onde “PC” estava encarcerado e escutou o mesmo em termo de qualificação e interrogatório, onde “PC” foi confrontado com as provas produzidas pela equipe da Policia Civil de Cocalzinho, e este acabou confessando de fato que foi o autor do duplo homicídio, revelando ainda que não se arrependeu do crime e que faria novamente se fosse preciso.


O delegado Adriano informou que PC efetuou três disparos de arma de fogo contra a vítima Herbert e cinco disparos de arma de fogo contra a vítima Welson, além de jogar gasolina no corpo das vítimas após estarem mortas, ateando em seguida fogo no corpo da vítima Herbert, relatando ainda o delegado que um dos projeteis de arma de fogo transfixou o corpo da vítima Herbert e acertou a menor na região da cabeça, porém a menor sobreviveu e convive com o projétil alojado na região frontal do crânio.

A lei do silêncio fez com que “PC” ficasse impune por um período, porém o serviço investigativo da Polícia Civil conseguiu reunir todos os elementos para atribuir a “PC” a autoria do crime, que remeterá nos dias próximos o Inquérito Policial ao Poder Judiciário de Cocalzinho de Goiás para a formalização dos procedimentos legais.

O delegado Adriano informa ainda que existe vários indícios da participação de “PC” em vários roubos na região dos Distritos de Edilândia e Girassol, pedindo a possíveis vítimas que caso o reconheça para procurar a Delegacia de Polícia Civil de Cocalzinho, para fazer o devido reconhecimento e então formalizar o procedimento policial ao caso, assegurado a essas vítimas o devido anonimato.

Com informações: Polícia Civil

Categoria: , , ,

Espalhe por aí

0 comentários