Geraldo Messias desmente boateiros e mostra comprovantes de depósitos

Unknown | 10:36:00 | 0 comentários



Na tarde de sexta-feira (29/07), Dona Regina 76, mãe do ex-prefeito Geraldo Messias foi vítima de bandidos que lhe aplicaram o conhecido “GOLPE DO FALSO SEQUESTRO”,  (modus operandi, quando marginais ligam para vítima e dizem ter sequestrado um parente da mesma, exigindo uma certa quantia para liberá-la, ameaçando matá-la em poucos minutos caso o resgate não seja pago, ou a polícia seja informada. Tudo não passa de mentira para fazer pressão psicológica na vítima, fazendo a mesma agir sob forte emoção e obedecendo os bandidos).


Foi isso que aconteceu com a mãe de Geraldo Messias que preocupada em livrar a filha mais nova supostamente em poder dos sequestradores, agiu sob pressão psicológica e forte estado emocional indo em três agências bancárias sacando dinheiro e depositando em conta informadas pelos bandidos.
Conforme informações dos policiais militares, dona Regina ficou mais de duas horas e meia sendo coagida e ameaçada pelos marginais que possivelmente estavam à distância observando-a, ou em algum presídio comandando o golpe por meio de telefone celular.
Sentido a falta de dona Regina, familiares acionaram o COPOM e logo a equipe do Sgt. Lira e Cb. Elmo saiu pela cidade procurando por ela, no hospital, bancos, conveniências e locais onde existem caixas eletrônicos, até que a localizaram em um caixa do Banco do Brasil onde faria mais um saque para depositar na conta dos bandidos.
Dona Regina foi informada pelos policiais que tudo não passava de um falso sequestro e que nenhum parente dela estava com os bandidos. Em seguida a levaram ao encontro de seus familiares onde os filhos já a esperavam de braços abertos.
Geraldo Messias, estava muito emocionado, mas mesmo assim encontrou forças e agradeceu o Sgt. Lira e ao Cb. Elmo, por terem localizado, protegido, tranquilizado e levado dona Regina novamente para o seio de seus familiares. Geraldo disse que, mesmo sendo um falso sequestro, ninguém pode prever o que poderia acontecer com mãe dele, por isso, reitera o apreço e a confiança que sempre teve e terá na Polícia Militar, que muitas vezes só é lembrada na hora das cobranças e críticas. “Não sei o que teria acontecido com a minha mãe, se não fosse o profissionalismo e dedicação do Sgt. Lira e do Cb. Elmo’, finalizou.
Geraldo Messias esteve na redação da TV CMN, onde mostrou os Boletins de Ocorrência e comprovantes de depósitos feitos pela mãe nas contas indicadas pelos bandidos.
Durante a entrevista, Messias mostrou sua indignação com uma pessoa que o acusou de ter arquitetado o sequestro para tirar proveito político. Ele rebateu e disse que o acusador é que estava a serviço de seu adversário e não respeitou nem mesmo a aflição de seus familiares.

Categoria:

Espalhe por aí

0 comentários